GENETICALLY MODIFIED FOODS IN NIGERIA: a long-lasting solution to hunger? | Estud. Biol.
Número Atual
Sobre a Revista
Corpo Editorial
Números Disponíveis
Busca
Índice
Avisar por e-mail
Instruções para autores

Licenciado sob uma
Licença Creative Commons


 

GENETICALLY MODIFIED FOODS IN NIGERIA: a long-lasting solution to hunger? | GENETICALLY MODIFIED FOODS IN NIGERIA: a long-lasting solution to hunger? | Estud. Biol.

v. 29 n. 67 Abr./Jun. 2007 

  GENETICALLY MODIFIED FOODS IN NIGERIA: a long-lasting solution to hunger?

Alimentos geneticamente modificados na Nigéria: uma solução duradoura para a fome?

 Subulade A. Olaniyan
Adekunle A. Bakare 2
Olajumoke A. Morenikeji
 
Resumo

The application of biotechnology in the genetic modification of plants in food production has ledto the appearance of genetically modified foods (GMFs) in the marketplace. From inception, thesubject of GMFs food has been controversial. The use of biotechnology to enhance nutritionalvalue has raised a number of fundamental questions about genetically modified foods or plants allover the world. In spite of these controversies, GMF has been presented as the ultimate weaponagainst hunger in Africa, and other developing countries. While the world debates on whether ornot to endorse genetically modified food in most of Western Europe and give it the acceptance italready enjoys in the United States, we are totally oblivious of the fact that genetically modifiedfood has crept into Nigeria. Nigeria has been a recipient of food aid from countries like theUnited States, that are renowned for producing genetically modified foods. In 2004, Nigeria signeda Memorandum of Understanding (MoU) with the United States government agreeing to supportGM crops. Are GMFs really a good substitute for the natural and traditional foods? Are thebenefits of GM crops as strong as claimed by pro-biotech interests? If GM crops are safe,economically profitable, and environmentally friendly, why then has there been so much opposition,concern and controversy in recent years? If the scenario is so good, if so many millions of farmersand consumers are benefiting, if the increase in GM crops is so impressive, and if poverty,malnutrition and hunger have been alleviated in developing countries, why then have somegovernments imposed bans and why are consumers opposing those products in many places aroundthe world? Is there any substance in these arguments against GMFs? This paper discusses theseissues using Nigeria as a case study. We concluded that GMFs may not be the ultimate solution tohunger and poverty in a developing country like Nigeria.

Palavras-chave : Benefits and risks. Genetic engineering. Food aid. Developing countries.
 
Abstract

A aplicação da biotecnologia na modificação genética de plantas para a produção de alimentostem levado ao surgimento de alimentos geneticamente modificados (OGMs) no mercado. O temaé controverso, a utilização da biotecnologia para aumentar o valor nutritivo dos alimentos (e deplantas) tem suscitado uma série de questões fundamentais em todo o mundo. Apesar dessascontrovérsias, os OGMs têm sido apresentados como a grande arma contra a fome na África, ede outros países em desenvolvimento. Enquanto o mundo debate sobre aprovar ou não alimentosgeneticamente modificados, a maior parte da Europa Ocidental e os Estados Unidos já aceitamsua utilização. Aqui na Nigéria é irreversível o seu crescimento e utilização. Temos recebidoajuda alimentar de vários países, como por exemplo, os Estados Unidos, reconhecido pelaprodução de alimentos geneticamente modificados. Em 2004, assinamos um tratado com o governodos Estados Unidos concordando em apoiar as culturas geneticamente modificadas. Mas seráque os alimentos geneticamente modificados são realmente bons substitutos para os alimentostradicionais? Os benefícios das culturas GM são tão fortes como alegado pelos interesses dabiotecnologia? Se as culturas GM são seguras, economicamente rentáveis e ambientalmentecompatíveis, então por que razão tem havido tanta oposição, preocupação e polêmica nos últimosanos? O cenário é bom, muitas pessoas se beneficiam dos OGMs; nos países em desenvolvimentoo aumento das culturas geneticamente modificadas é impressionante, atenuando a pobreza, adesnutrição e a fome. Mas, então, por que governos impõem restrições e proibições? Isso provocaa queda de seu consumo em diferentes partes do mundo. Este artigo discutiu estas questões,utilizando a Nigéria como um grande cenário. Concluímos que OGMs podem não ser a soluçãofinal para a fome e a pobreza em um país em desenvolvimento como o nosso.

Keywords : Riscos e benefícios. Engenharia genética. Ajuda alimentar. Países em

 

1
2 Department of Zoology, University of Ibadan, Ibadan. Nigéria, e-mail: adekunle.bakare@mail.ui.edu.ng, adebakar19@yahoo.com
3


Recebido em 03/01/2007; Aceito em 20/02/2007.
Received in ; Accepted in .
[pdf]

 

OAI-ID: oai:bs.pucpr.br:article/2510
link: http://www2.pucpr.br/reol/index.php/BS?dd1=2510&dd99=view