XVI Seminário de Iniciação Científica & X Mostra de Pesquisa da PUCPR
CapaSobre
o evento
Organograma
PUCPR
Sumário
Geral
BuscaÍndice
onomástico
Índice de
resumos

 

  EXTRAÇÃO DE ÓLEO DE GIRASSOL (Helianthus annus) PARA PRODUÇÃO DE BIODIESEL

 Emerson Martim 1
Fernanda Cristina Fonseca 2
Claudemir Policarpo 3
Engenharia Química – CCET
 
Resumo

Introdução: Dentre as oleaginosas, a produção do girassol, está entre as maiores culturas do mundo, apresentando viabilidade técnico-ambiental na fabricação de biocombustíveis. O gênero Helianthus annus é muito plantado no mundo, apresentando bom rendimento em óleo. O óleo de girassol destaca-se por suas excelentes características físico-químicas. Objetivos: Este trabalho tem como finalidade a extração de óleo a partir de sementes de girassol, a produção do biodiesel e a caracterização físico-química do óleo e do biodiesel obtidos. Método: Para a extração do óleo, dois Métodos: foram aplicados: prensagem mecânica e extração por solvente utilizando o Soxhlet em que se procurou avaliar a interferência das variáveis: quantidade e granulometria da semente, assim como quantidade e tipo de solvente e ainda o tempo de extração, na eficiência do processo. Empregou-se rota etílica utilizando catálise alcalina, para produção do biodiesel. A eficiência da reação de transesterificação foi verificada através de cromatografia em camada delgada. Para caracterização do óleo e do biodiesel os procedimentos adotados seguiram o estabelecido pelas normas AOCS Cd 3-52, AOCS Cd 1-25, AOCS Ca 5-40 e AOCS Cc 17-95. Na determinação dos demais parâmetros foram utilizados o densímetro digital e o viscosímetro de Brookfield. Resultados: A prensagem mecânica mostrou-se ineficiente para extração de óleo de girassol, devido ao baixo rendimento obtido. Na extração por solvente, a quantidade de óleo extraída variou proporcionalmente em relação à quantidade de semente. Sementes quando trituradas permitiram maior extração. A análise da eficiência do tipo de solvente utilizado revelou o hexano com poder extrativo maior que o éter etílico. Os resultados obtidos na caracterização físico- química foram: índice de saponificação 181,61mg KOH/g óleo e 179,48mg KOH/g óleo; índice de acidez 0,183mg KOHg óleo e 0,159mg KOH/g óleo; densidade de 0,9167g/cm3a 25,9°C e 0,8742g/cm3 a 21,3°C; viscosidade de 39,0cp a 25,8°C e 20,0cp a 22,3°C para o óleo e o biodiesel, respectivamente. O biodiesel foi obtido com um rendimento bruto de 87,6%. Conclusão: A extração por solvente constituiu um eficiente método para obtenção do óleo bruto de girassol. A produção de biodiesel etílico a partir desse óleo foi possível, possuindo o biocombustível características físico-químicas apropriadas.

Palavras-chave : CE42

 

1 Orientador
2 ICV
3 Co-orientador


 

OAI-ID: oai:pibic2008.http://www2.pucpr.br:article/2185
link: http://www2.pucpr.br/reol/index.php/PIBIC2008?dd1=2185&dd99=view