III Jornada Interdisciplinar de Pesquisa em Teologia e Humanidades
article

III Jornada Interdisciplinar de Pesquisa em Teologia e Humanidades, v.3, n.1, 2013.

O SABER E O FAZER DA EQUIPE DE ENFERMAGEM SOBRE CUIDADOS PALIATIVOS À CRIANÇA HOSPITALIZADA


Fernanda Joceline Franco 1
Karin Rosa Persegona Ogradowski 2

Os cuidados paliativos à criança em situação de terminalidade envolvem uma abordagem integral da equipe de saúde para promover o bem-estar do paciente e sua família. Nesta perspectiva, pertinente se apresenta investigar o saber e o fazer da equipe de enfermagem sobre cuidados paliativos à criança hospitalizada e sua família, a fim de compreender as potencialidades e fragilidades que se apresentam, com vistas a contribuir para a efetivação deste processo. Desta forma, a questão que norteou o presente estudo foi: Como a equipe de enfermagem articula o saber e o fazer sobre cuidados paliativos à criança hospitalizada? Objetivos: Estabelecer o saber e o fazer da equipe de enfermagem sobre cuidados paliativos à criança hospitalizada. Investigar as ações desempenhadas pela equipe de enfermagem que resultem em conforto e bem-estar à criança hospitalizada em situação de terminalidade. Identificar quais são as estratégias potencializadoras para a equipe de enfermagem realizar efetivamente o cuidado paliativo a criança hospitalizada. Método: Pesquisa qualitativa, efetivada por meio do método exploratório e descritivo. Para coleta das informações foi realizada a entrevista semi estruturada gravada e dactiloscópica, após consentimento livre e esclarecido dos vinte e um (21) enfermeiros(as) e técnicos(as) de enfermagem participantes. O contexto de realização da pesquisa foram unidades de cuidado caracterizadas por atender crianças e adolescentes em situação de terminalidade, em um hospital infanto-juvenil de grande porte da cidade de Curitiba - PR. A presente pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética da Instituição. Para apreender o significado dos discursos dos sujeitos foi utilizada a Análise de Conteúdo de Bardin (2010). Resultados: Foi possível apreender que o saber e o fazer da equipe de enfermagem é efetivado por meio do conhecimento da equipe sobre a prática e a realização destes cuidados. Considera-se que ao mesmo tempo em que estes cuidados são praticados, os profissionais tem dificuldade em caracterizá-lo, levando a perceber o desconhecimento da equipe de enfermagem sobre o conceito de cuidados paliativos. Conclusão: Os profissionais de enfermagem articulam o saber e o fazer sobre cuidados paliativos à criança hospitalizada ao se referirem com propriedade aos cuidados e intervenções realizadas, entre as quais minimizar a dor e o sofrimento da criança e sua família, agir com paciência e ética profissional, trabalhar em equipe interdisciplinar para o atendimento das necessidades que emergem, orientar a criança e a família sobre as intervenções necessárias e, sobretudo, respeitar o sofrimento de ambos, proporcionando a privacidade e respeitando a vontade da criança e sua família diante das decisões.


Palavras-chave: Cuidados de enfermagem. Pediatria. Cuidados paliativos.



1 Graduada em Enfermagem pela FPP. Residente (R1) do Programa de Residência em Enfermagem em Saúde da Criança e do Adolescente da FPP/Hospital Pequeno Príncipe
2 Mestre em Enfermagem pela UFPR. Coordenadora do Curso de Graduação em Enfermagem da FPP. Coordenadora da Residência em Enfermagem em Saúde da Criança e do Adolescente da FPP/HPP

Texto completo em PDF