IV Jornada Interdisciplinar de Pesquisa em Teologia e Humanidades
article

IV Jornada Interdisciplinar de Pesquisa em Teologia e Humanidades, v.2, n.2, 2013.

Juventude e Fé: Novos Modos de Ser e de Crer


ELIZABET TEREZINHA CASTAMAN NOGOSEKE

Neste artigo centramos a atenção em três temas que são significativos para a contemporaneidade: a juventude, tema cada vez mais presente nos espaços acadêmicos de discussão e investigação. As mudanças na forma de se situar no mundo, provocadas pelas novas tecnologias de informação e a experiência religiosa dos jovens, pautadas pela liberdade e pela escolha. A princípio situamos juventude como momento de construção da identidade e de afirmação de valores, que se posiciona e responde as mudanças que a cultura oferece, construindo novas formas de ser e crer. A sociedade contemporânea carrega em si as marcas das inovações tecnológicas e dos novos padrões culturais. O impacto das mudanças enfraquece e altera paradigmas tradicionais que sustentam certa visão de mundo. A religião como uma das bases fundamentais de toda a cultura sofre um impacto ainda maior, visto que as religiões têm critérios mais complexos que envolvem a relação do homem com a transcendência, com a visão global da pessoa e com sua formação integral. A tendência à religiosidade desvinculada das instituições demonstra reflexos da cultura que rompe com a memória coletiva e com o sentimento de pertença gerado pelas religiões durante milênios. As instituições religiosas perdem seu poder como autoridade legitimadora de valores e somada as mudanças culturais, tornam esta uma geração imediatista e amnésica. Mas a vivência da fé como experiência pessoal, ultrapassa a identificação com uma religiosidade, é algo próprio do sujeito, é experiência e não doutrina, por isso é caminho libertador mesmo em tempos de crise, para aquele que crê a fé é uma atitude positiva frente à vida.


Palavras-chave: Juventude. Ambiência midiática. Religiosidade. Fé. Mudanças culturais. Memória.





Texto completo em PDF