IV Jornada Interdisciplinar de Pesquisa em Teologia e Humanidades
article

IV Jornada Interdisciplinar de Pesquisa em Teologia e Humanidades, v.2, n.2, 2013.

O TRÂNSITO RELIGIOSO DA JUVENTUDE ENTRE AS DENOMINAÇÕES RELIGIOSAS CRISTÃS EM JOINVILLE


ALISSON DE SOUZA
BRUNA CAROLINA DOS PASSOS
CLÉLIA PERETTI

A reflexão sobre a categoria juventude necessariamente ultrapassa o conceito que a define por idade. Descartar fenômenos sociais, deixando apenas a questão biológica como responsável pela formação do caráter e da opinião juvenil é um equívoco sem precedentes. Por mais irresponsáveis que eles possam parecer, sua capacidade de atuar como fator de mobilização na sociedade é notório. O mesmo ocorre com as religiões. O jovem busca interagir e se fazer presente no meio religioso através de movimentos religiosos, grupos de jovens, participação em ritos e cultos e reflexão sobre as doutrinas que prega e crê. Porém, com a tecnologia e o avanço da ciência, este grupo social sente-se, em sua maioria, obrigação de rever e adaptar o Sagrado à sua realidade, sendo que muitas das vezes, esta realidade é cercada por problemas sociais e políticos. Em sua busca por um sentido existencial, através da fé, além dos fatores levantados anteriormente, é possível verificar que a juventude mantém sua tradição familiar, mas já inicia um processo de bricolagem de sua religiosidade. Frequentar cultos, encontros e eventos de outras denominações religiosas não é algo de total estranheza em se tratando de um público tão heterogêneo. Evitar que o conhecimento, a curiosidade e a mescla de culturas não faça com que o jovem deixe sua religião, seja para ir para outra ou abandonar todas, causando o trânsito religioso, ou perca a essência daquilo que é doutrinário e dogmático, podendo causar um relativismo da fé, é o grande desafio dos grandes líderes religiosos. Unir modernidade com tradicionalismo é um risco incalculável, contudo, é necessário para que haja a manutenção dos adeptos e fieis.


Palavras-chave: Juventudes. Trânsito Religioso. Religião. Religiosidade





Texto completo em PDF