V Congresso ANPTECRE
article

V Congresso ANPTECRE, v.5, 2015.

DO ESTRANHAMENTO DA RELIGIÃO AO MERECIMENTO DA RELIGIÃO: O ENSINO RELIGIOSO NA SOCIEDADE LAICA


Eulálio Avelino Pereira Figueira

Permitam-me começar com uma pergunta que julgo importante ser feita: Se é fato que a religião não é assunto que dependa de uma expressa necessidade de justificativa para ocupar a vida dos indivíduos e suas relações comunitárias; se tão pouco para aqueles que se dizem religiosos, os debates e reflexões acerca da religião em nada irão alterar sua relação face a ela, porque devemos “gastar” tempo e desprender atenções sobre ela e seus conteúdos? Enfrentar o tema da laicidade e da secularização será a possibilidade para se responder com consistência e legitimidade a este problema. Neste trabalho proponho-me assumir alguns pontos de pronta convicção: Primeiro tratar de laicidade implica afastar do debate as ideias anticlericais. Segundo é na laicidade que o efetivo diálogo entre as diversas religiões vai encontrar o espaço propicio para acontecer e nela se fará o diálogo não de surdos mudos, mas o diálogo da contribuição. Terceiro a laicidade será a garantia do respeito ao cidadão que se diz sem religião, isto é aquele individuo que, mesmo inserido em um meio que professa uma ou várias religiões não reconhece que necessita professar uma religião de forma a encontrar uma forma de justificação ou até explicação para seu existir. Por fim proponho como finalização tratar das distinções e distâncias entre secularização e laicidade, de forma que não podem ser tomadas como sinônimos uma da outra. Por isto encaminho como resultado deste trabalho a proposição de que é na Laicidade que a legitimidade politica e antropologia para se falar de religião se funda e lança suas bases para o Ensino Religioso.


Palavras-chave: Laicidade, secularização, Novo Mundo, Ensino Religioso





Texto completo em PDF