Revista Acadêmica: Ciência Animal
article

Revista Acadêmica: Ciência Animal, v.4, n.1, 2006.

Indústria ervateira no estado do Paraná II – Fornecimento de matéria-prima.


Agenor Maccari Jr 1
Marlene R. de Queiroz 2
Lauren D. B. Roncato Maccari  3
Neusa G.A. Rucker 4

O fornecimento de erva-mate verde pode ser considerado o ponto mais importante para a indústria ervateira, capaz de definir a localização das unidades industriais. A produção de erva-mate verde no Paraná se dá em ervais com diferentes características, influenciando a qualidade da matéria-prima e do produto final. Tal situação torna essencial avaliar a procedência e características do fornecimento de matéria-prima para uma efetiva análise do setor industrial ervateiro. Este trabalho faz um diagnóstico sobre o fornecimento de erva-mate verde para as ervateiras do Paraná. Um questionário foi aplicado nas ervateiras paranaenses em atividade na safra 2003. Os resultados permitiram traçar um perfil sobre a época de colheita, fornecedores de matéria-prima, tipo de erval e aspectos relacionados ao rendimento industrial.


Palavras-chave: Erva-mate, Época de colheita, Ilex paraguariensis


Erva-Mate industrial sector in Parana state II – raw material supply.


The green erva-mate supply (raw material) can be considered the most important point for the “mate” industry, since it defines the location of the industrial units. The green erva-mate production in Parana State occurs in fields with different characteristics, which influences the quality of raw material and the final product. This fact shows the importance of origin and raw material supply characteristics during the analysis of the erva-mate industrial sector. This work shows a picture of the green erva-mate furnishing in Parana erva-mate industries during the 2003 harvest. The results of an inquiry are presented, and allowed to draw a profile about time of harvest, raw material suppliers, cultivation characteristics and some aspects related with industrial income.


Keywords: Erva-mate, Time of harvest, Ilex paraguariensis

1 Eng. Agrônomo, Doutor, Professor do Departamento de Solos e Engenharia Agrícola, Universidade Federal do Paraná, Rua dos Funcionários, 1540, Curitiba-PR, 80.035-050, maccari@ufpr.br
2 Eng. Agrícola, Doutora, Professora da Faculdade de Engenharia Agrícola, Universidade Estadual de Campinas (FEAGRI/ UNICAMP) – marlene@agr.unicamp.br
3 Eng. Agrônoma, Doutora, Empresa Cambona Tecnologia Agroindustrial, lauren.roncato@uol.com.br
4 Socióloga, Doutora, Departamento de Economia Rural, Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento do Paraná – DERAL/SEAB, neusagar@pr.gov.br

Texto completo em PDF