Revista Pistis Praxis

Documentos para submissão

Documentos
Declaração de Direitos Autorais Modelo de documento
Documento em formato WORD .DOC -Documento em formato WORD .DOC
Arquivos complementares -Arquivos complementares

Instruções para autores

INDICAÇÕES GERAIS

Todos os trabalhos devem ser inéditos e não podem estar submetidos à avaliação simultânea em outros periódicos.
Afirmações, opiniões e conceitos expressados nos artigos são de responsabilidade dos autores.
Todos os artigos serão submetidos à Comissão Editorial da Revista e para avaliação por pares externos à Instituição (double blind peer review).

Os trabalhos podem ser encaminhados em português, inglês, espanhol ou francês e o resumo deve ser apresentado na língua original do texto com a tradução para o inglês.
Abreviações oficiais poderão ser empregadas somente após uma primeira menção completa.
Deverão constar nos trabalhos: nome dos autores, titulação, filiação institucional, e-mail; endereço completo (não divulgado na publicação do artigo) para encaminhamento de correspondência pela Comissão Editorial. O preparo e encaminhamento com anonimato para avaliação é feito pelo Editor e pela Comissão Editorial.

Não serão publicadas fotos coloridas, a não ser em caso de absoluta necessidade e a critério da Comissão Editorial.

Os artigos recebidos são encaminhados a dois revisores (pareceristas) para avaliação pelos pares (double blind peer review). Os editores coordenam as informações entre os autores e revisores, cabendo-lhes a decisão final sobre quais artigos serão publicados com base nas recomendações feitas pelos revisores. Quando recusados, os artigos são devolvidos com a justificativa do editor. Caso aceitos, os textos passam pela revisão, editoração e publicação. Os textos reformulados podem ser reenviados, quando for o caso.

Os resultados são expressos como: Aceito; Aceito com reformulações; Não aceito.
São observados os seguintes critérios na avaliação:
- relevância para a Revista Pistis & Praxis e para a área de Teologia;
- consistência e rigor teórico conceitual;
- articulação entre objetivo,
- fundamentação teórico-metodológica, análise e conclusão de dados;
- bibliografia pertinente e atualizada;
- originalidade e contribuições para a área; correção de linguagem e respeito às normas técnicas - ABNT.

Para publicação dos textos, os autores deverão encaminhar, após a aprovação do trabalho, Carta de Cessão de Direitos Autorais e Conflito de Interesses que se encontra disponível no processo de submissão online da Editora Champagnat.
Será solicitada ao(s) autor(es) a tradução para a língua inglesa de alguns textos aceitos a critério do Editor.

Cabe aos autores declarar respeito às normas de ética de pesquisa com seres humanos conforme normas em vigor. A declaração deverá ser expressa por ocasião da submissão do artigo em campo específico incluído na plataforma de submissão.
É importante que, durante a execução do trabalho, o autor consulte a página da revista online (http://www.pucpr.br/pesquisa_cientifica/revistas_cientificas.php) e verifique a apresentação dos artigos publicados, adotando o mesmo formato. É igualmente relevante que o autor revise cuidadosamente o trabalho com relação às normas solicitadas: tamanho da fonte em cada item do trabalho, numeração de página, notas em algarismo arábico, legenda de tabelas e quadros, formatação da página e dos parágrafos, citação no corpo do texto e referências conforme solicitado. O autor deve conferir, também, se todos os autores citados constam nas Referências ao fim do trabalho.
Fica a critério da Revista a seleção dos artigos que deverão compor os fascículos, sem nenhuma obrigatoriedade de publicá-los, salvo os selecionados pelos pares.

FORMA E APRESENTAÇÃO DOS ORIGINAIS

Os textos aceitos pela Revista Pistis & Praxis se enquadram nas categorias de Artigo Original, Artigo de Revisão, Resenha e Ensaio:
- Artigo Original: apresentação de resultado de pesquisa experimental ou documental que busca discutir ideias, métodos, técnicas, processos e resultados na área foco da revista; sua estrutura deve conter introdução, metodologia, conclusão e referências; deve conter até 15 páginas e, no máximo, até cinco ilustrações quando for o caso.
- Artigo de Revisão: publicação que resume, analisa e discute informações já publicadas, com delineamento definido,deve conter até 15 páginas.
- Resenha: análise interpretativa crítica de uma obra, orientando o leitor quanto às suas características e usos potenciais, deve conter até três páginas.
-Ensaio:estudo metódico bem desenvolvido, formal, discursivo e concludente que consiste em exposição lógica e reflexiva e em argumentação rigorosa com nível aprofundado de interpretação e julgamento do autor, até 15 páginas.

Os trabalhos devem ser apresentados pelo sistema homologado pelo movimento OAI 2.0 de acesso livre à informação desenvolvido pela Editora Champagnat http://www2.pucpr.br/reol/pb/index.php/pistis. Contatos poderão ser realizados pelo e-mail: pistis.praxis@pucpr.br.
Os textos devem ser digitados em Word for Windows, em fonte Times New Roman, tamanho 12 pt, espaçamento entre linhas de 1,5, formato A4, não devendo ultrapassar 15 páginas para os artigos e três páginas para as resenhas, incluindo as referências, ilustrações, figuras, gráficos, quadros e tabelas.
Ilustrações, figuras, gráficos etc. devem ser limitados ao mínimo indispensável (observando que o título também deverá ser indicado no texto onde a ilustração será inserida), identificadas e numeradas consecutivamente em algarismos arábicos. As imagens digitalizadas devem ser enviadas cada uma em arquivo separado, com extensão .jpg ou .tif e resolução mínima de 300 dpi.

Os quadros e tabelas devem ser limitados ao mínimo indispensável e enviados separadamente do texto (observando que o título também deve ser indicado no texto onde o quadro/tabela será inserido). Devem ser identificados e numerados consecutivamente em algarismos arábicos. Na montagem das tabelas, seguir as normas de apresentação tabular estabelecidas pelo Conselho Nacional de Estatística e publicadas pelo IBGE em 1979. Os quadros e tabelas devem ser enviados cada um em arquivo separado, com extensão .doc ou .xls.

As notas de rodapé são indicadas por algarismos arábicos e restritas ao mínimo indispensável.

ESTRUTURA

Cabeçalho

Título do artigo no idioma original do texto com inicial em maiúscula, restante em letras minúsculas, salvo nome próprio, em negrito, fonte Times New Roman, tamanho 14 pt, centralizado.

Se houver, subtítulo em letras minúsculas, salvo nome próprio.
Título em segunda língua – inglês (obrigatório), espanhol ou francês – somente com a primeira letra em maiúscula, as demais palavras em letras minúsculas (exceção para nome próprio), em itálico, fonte Times New Roman, tamanho 12 pt, centralizado.

O título deve conter no máximo 12 palavras, sendo suficientemente específico e descritivo.

Nome(s) do(s) autor(es) abaixo do título, apresentando afiliação institucional/vínculo, cidade, estado, país e e-mail.

Resumo e abstract
O resumo é a apresentação sintetizada dos pontos principais do texto, destacando as considerações emitidas pelo autor, com uso de 100 a 250 palavras. O correspondente abstract deve ser compatível com o texto do resumo.
Palavras-chave no idioma original e suas correspondentes keywords são descritores que identificam o conteúdo do artigo. O número de descritores é de no mínimo três e de, no máximo, cinco.

Introdução
Contém o propósito do estudo, de maneira concisa, e descreve quais os avanços alcançados com a pesquisa. Inclui a contextualização do problema por meio de revisão bibliográfica. A introdução não deve incluir dados ou conclusões do trabalho em questão.

Metodologia
Apresenta a trajetória metodológica em sua abordagem, procedimentos de investigação e análise dos dados. A fundamentação e argumentação teórico metodológica deve ser pertinente ao tema abordado e possibilitar uma análise densa e aprofundada. A literatura deve expressar referenciais atualizados da área.

Conclusão ou Considerações finais
Apontam as contribuições ao propósito do texto relacionando-as ao conhecimento já existente, ampliando e aprofundando as discussões. Incluir as citações indispensáveis para embasar o estudo.

Agradecimentos
Quando pertinentes, podem ser incluídos. Devem ser sintéticos e concisos.

Referências
Somente as citações que figuram no texto devem ser referenciadas.
Trabalhos aceitos em fase de publicação devem ser citados acompanhados da expressão “in press”.

Dados não publicados devem vir acompanhados da expressão “unpublished observations”; nesse caso, uma carta do autor deve ser fornecida.

As referências no final do trabalho devem ser organizadas e apresentadas em ordem alfabética de acordo com o sobrenome do primeiro autor. Para elaboração das referências, deve ser observada a norma NBR 6023 da ABNT, ago. 2002.

Não utilizar abreviações nem siglas dos nomes das instituições. Deve-se evitar ao máximo a citação de citação.

Modelos de referência
Livro de um só autor
AURAS, M. Guerra do Contestado: a organização da irmandade cabocla. 2. ed. Florianópolis: UFSC, 1995.

Livro com até três autores
GERT, B.; CULVER, C. M.; CLOUSER, K. D. Bioethics: a return to fundamentals. New York: Oxford University Press, 1997.

Livro com mais de três autores
BALTHASAR, H. U. von, et al. O culto a Maria hoje: subsídio teológico-pastoral. 2. ed. São Paulo: Paulinas, 1983. (Coleção Teologia hoje).

Capítulo de livro
VERÇOSA FILHO, E. Princípios da teologia mística em São Gregório de Nissa. In: TEIXEIRA, F. Nas teias da delicadeza. São Paulo: Paulinas, 2006, p. 23-55.

Artigos de revista
MUELLER, E. R. A teologia e seu estatuto teórico: contribuições para uma discu¬ssão atual na universidade brasileira. Revista Estudos Teológicos, São Leopoldo, v. 47, n. 2, p. 88-103, 2007.

Artigos de internet
SEGRE, M.; SILVA, F. L.; SCHRAMM, F. R. O contexto histórico, semântico e filosófico do princípio de autonomia. Revista Bioética, São Paulo, v. 6, n. 1, p. 15-25, 1998.
(a localização eletrônica deve ser suprimida)

Artigos com DOI
RIBEIRO JUNIOR, N., ALMEIRA, D. V. Bioética, nova cultura somática e sensibilidade: o cuidado do profissional da Saúde. Revista Pistis Praxis, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 15-25, 2013. DOI: 10.7213/revistapistispraxis.7673

Dissertação ou tese
OLIVEIRA, C. A. de. A construção e a permanência do mito de João Maria de Jesus na região do Contestado, Santa Catarina. 1992. 187 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre: UFRGS, 1992.

Eventos científicos

CONSELHO EPISCOPAL LATINO-AMERICANO – CELAM. Documento de Aparecida. In: Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e Caribe, 5., 2007. Brasília/São Paulo. Anais... Brasília: CNBB/Paulus; São Paulo: Paulinas, 2007. p. 348.

Licença Creative Commons

Comunicamos que a Editora Universitária Champagnat, da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), adota a licença Creative Commons para sua coleção de periódicos científicos em acesso aberto, e define como padrão a adoção de licença do tipo atribuição (CC - BY) para seus conteúdos.

Licença 
Creative Commons
A Revista está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional, bem como os trabalhos nela publicada..

A licença CC-BY escolhida permite aos usuários dos periódicos acessar, distribuir, exibir e executar a obra, bem como criar obras derivadas, desde que confira o devido crédito autoral, da maneira especificada pelo periódico. O autor, ao efetuar a submissão do artigo, autoriza a transferência de direitos autorais pelo uso da licença Creative Commons.