Revista de Filosofia Aurora
article

Revista de Filosofia Aurora, v.29, n.46, 2017.

Intensidade e individuação: Deleuze e os dois sentidos de estética


Cíntia Vieira da Silva

Este artigo aborda o conceito de intensidade na filosofia deleuziana e deleuze-guattariana, expondo alguns dos elementos trazidos de outros filósofos para compô-lo. Deleuze mobiliza a “antecipação da percepção” kantiana, a “essência singular” espinosana e, com Guattari, a “latitude das formas” das disputas escolásticas. Esses componentes, e outros tantos, delineiam o conceito de intensidade e favorecem o exercício de seu papel crucial na elaboração de uma teoria da individuação que transite da estética à política, passando pela construção de uma concepção a respeito do que significa pensar e auxilie a realizar o projeto de unificação dos dois sentidos de estética.


Palavras-chave: Intensidade. Individuação. Estética. Gênese.


Intensity and individuation: Deleuze and the two meanings of aesthetics


This article discusses the concept of intensity in Deleuze’s and deleuze-guattarian philosophy, exposing some of the elements brought from other philosophers to compose it. Deleuze mobilizes Kant’s “anticipation of perception”, the spinozian “singular essence” and with Guattari, the “latitude of forms” of scholastic disputes. These components, and many others, outline the concept of intensity and favor the exercise of their crucial role in developing a theory of individuation that transit from aesthetics to politics, through the construction of a conception of what it means to think and assist to perform the unification project of the two meanings of aesthetics.


Keywords: Intensity. Individuation. Aesthetics. Genesis.



Texto completo em PDF