Fisioterapia em Movimento
article

Fisioterapia em Movimento, v.30, n.1, 2017.

Subjective and objective parameters in paediatric respiratory conditions: cultural adaptation to Portuguese population


Ana Manuela Ferreira da Silva Alexandrino
Rita Isabel Garrido Vieira Santos
Maria Cristina Damas Argel de Melo
José Adelino Mesquita Bastos
Guy Postiaux

Introduction: Young children are at high risk of respiratory infections. The severity of the disease is based on the assessment of signs and symptoms, although there is a lack of validated scales to the Portuguese population. Objective: The aim of this study was to accomplish the cultural adaptation and validation of the subjective and objective parameters in paediatric respiratory conditions, according to Postiaux. Methods: We ensured the cultural adaptation of the “Paramètres anamnestiques et cliniques utiles au suivi et à l´achèvement de la toilette bronchopulmonaire du nourrisson et de l´enfant”, created by Guy Postiaux. Then we analysed content, conceptual and construct validity, as well as test-retest reliability. The Portuguese version was applied in a sample of 59 children, with a mean age of 23.05 ± 8.34 months, 55.9% male. Results: We stablished semantics and construct validity and adopted the title “Paediatric Respiratory Severity Score” (PRSS). PRSS obtained a good internal consistency (α de Cronbach = 0.80) and an excellent intra-rater reliability (ICC = 0.91). Subjective parameters revealed a Cronbach’ α = 0.80 and an ICC = 0.90. Objective parameters obtained a Cronbach’ α = 0.73 and an ICC = 0.85. The application of PRSS to the sample showed that 37.3% of the children had a normal health condition (PRSS = 8) and 62.7% ofthe children had a moderate impairment of their health condition (9 ≤ PRSS ≤ 16). Conclusion: Paediatric Respiratory Severity Score is a valid and reliable measure to assess the severity of acute respiratory infections in children under 36 months of age.


Palavras-chave: Respiratory Tract Infections. Pediatrics. Health Promotion. Validation Studies.


Parâmetros anamnésicos e semiológicos em condições respiratórias pediátricas: adaptação cultural para a população portuguesa


Introdução: As crianças pequenas são uma população de risco para infeções respiratórias, cuja severidade é estabelecida através da avaliação de sinais e sintomas. Há contudo poucas escalas validadas para a população portuguesa. Objetivo: O nosso objetivo foi realizar a adaptação cultural e validação dos parâmetros anamnésicos e semiológicos em condições respiratórias pediátricas, segundo Postiaux. Métodos: Procedemos à adaptação cultural de “Paramètres anamnestiques et cliniques utiles au suivi et à l´achèvement de la toilette bronchopulmonaire du nourrisson et de l´enfant”, criada por Guy Postiaux. Seguidamente avaliamos as equivalências semântica, de conteúdo, conceptual e de construção e a confiabilidade teste reteste. A escala foi posteriormente aplicada numa amostra de 59 crianças, com média de idades de 23,05 ± 8,34 meses, 55,9% do sexo masculino. Resultados: As equivalências semântica e de conteúdo foram verificadas, sendo atribuído o título de Escala de Severidade Respiratória Pediátrica (ESRP). Realizou-se ainda a equivalência de construção (α de Cronbach = 0,80) e a confiabilidade teste reteste (ICC = 0,91). A análise dos parâmetros anamnésicos revelou um α de Cronbach = 0,80 e um ICC = 0,90. A análise dos parâmetros semiológicos mostrou um α de Cronbach = 0,73 e um ICC = 0,85. A aplicação da ESRP à amostra revelou que 37,3% crianças apresentaram um índice de severidade normal (ESRP=8) e 62,71% um índice moderado (9 ≤ ESRP ≤ 16). Conclusão: A ESRP é uma medida válida e confiável para avaliação dos sinais e sintomas de infeção respiratória.


Keywords: Infecções Respiratórias. Pediatria. Promoção da Saúde. Estudos de Validação.



Texto completo em PDF