Fisioterapia em Movimento
article

Fisioterapia em Movimento, v.30, n.1, 2017.

Portraying the amputation of lower limbs: an approach using ICF


Erádio Gonçalves Junior
Rodrigo José Knabben
Soraia Cristina Tonon da Luz

Introduction: Amputation is a trauma that involves important functional, psychological and social sequelae. The International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF) is based on the biopsychosocial model and enables understanding functioning and disability through the interaction of its components. Objective: This study’s aim was to depict functioning and disability using the ICF conceptual interaction model from the perspective of individuals who suffered a lower limb amputation. Methods: The qualitative approach was used and included a semi-structured interview held with six participants. Results: All the participants used assistive devices such as crutches, wheelchairs or walkers: three used prostheses and the other three emphasized their difficulty in acquiring prostheses from the Social Security Service or Public Health System. Social support, especially that provided by family and friends, is a major facilitator. The importance of acquiring and adapting prostheses to enable the rehabilitation of amputees became clear; however, rehabilitation is not restricted to the acquisition of prostheses. A rehabilitation program directed to restoring functionality is needed. Conclusion: The multidirectional approach using the ICF’s conceptual interaction model enabled important insights concerning public health issues, such as obstacles related to the access to rehabilitation services and a lack of preparedness on the part of health professionals in relation to care provided to amputees.


Palavras-chave: Amputation. International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF). Rehabilitation.


Retratando a amputação de membros inferiores: uma abordagem por meio da CIF


Introdução: A amputação é um trauma que envolve sequelas funcionais, psicológicas e sociais importantes. A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) baseia-se no modelo biopsicossocial e permite a compreensão dos processos de funcionalidade e incapacidade através da interação dos seus componentes. Objetivo: O objetivo deste estudo foi retratar o processo de funcionalidade e de incapacidade por meio do Modelo de Interação Conceitual da CIF a partir da percepção de pessoas que sofreram amputação de membro inferior. Métodos: Utilizou-se abordagem qualitativa com realização de uma entrevista semiestruturada, aplicadas em seis sujeitos. Resultados: Todos os entrevistados faziam uso de dispositivos auxiliares de marcha como muletas, cadeira de rodas, andadores sendo que três deles possuíam prótese, e os outros três destacaram dificuldades de aquisição da mesma por meio do SUS ou Previdência Social. O suporte social, sobretudo aquele oferecido pelos familiares e amigos, é importante facilitador. Ficou evidenciada a importância da aquisição e adaptação à prótese para reabilitação da pessoa amputada, porém reabilitar não é somente adquirir a prótese, pois é preciso da reabilitação para a funcionalidade. Conclusão: A abordagem multidirecional, por meio modelo de interação conceitual da CIF, permitiu refletir questões importantes da saúde pública, como os obstáculos relacionados ao acesso aos serviços de reabilitação e o despreparo dos profissionais de saúde no cuidado à pessoa amputada.


Keywords: Amputação. Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). Reabilitação.



Texto completo em PDF