Fisioterapia em Movimento
article

Fisioterapia em Movimento, v.19, n.2, 2006.

O GMFM E SUA APLICAÇÃO NA AVALIAÇÃO MOTORA DE CRIANÇAS COM PARALISIA CEREBRAL


Luciana Ventura de Pina
Ana Paula Cunha Loureiro

A avaliação do paciente neurológico é um processo contínuo de coleta de informações que ajuda no planejamento de um programa terapêutico. Elegeu-se para estudo o GMFM (Medição da Função Motora Grossa) que é um instrumento que avalia a motricidade ampla, de forma quantitativa, destinado inicialmente a crianças com PC (Paralisia Cerebral). O objetivo deste estudo foi apresentar uma revisão de literatura sobre o GMFM e a sua utilização na avaliação motora de crianças com PC em diferentes propostas de pesquisa. A metodologia deste trabalho constou de uma busca bibliográfica nas bases de dados Medline, Proquest e Ovid, bem como em artigos e livros, procurando encontrar referências relacionadas ao instrumento de avaliação. Dentro da população escolhida, observou-se que o GMFM vem sendo cada vez mais aplicado para comparar técnicas e procedimentos clínicos e fisioterapêuticos. Como o GMFM trata-se de uma avaliação funcional e quantitativa, terapeutas e familiares visualizam melhor o potencial motor funcional da criança. Porém, a avaliação qualitativa, ou seja, a qualidade com que a criança realiza as atividades não é descrita. Deve-se lembrar que cada instrumento tem suas particularidades e são considerados complementares um do outro para auxiliar na elaboração das metas terapêuticas. O uso de medidas de avaliação ainda não faz parte da rotina dos profissionais fisioterapeutas, isso pode ser devido ao tempo despendido para tais procedimentos ou ao próprio desconhecimento desses métodos de avaliação e de como aplicá-los, mas se faz de suma importância para que possamos ter uma abordagem baseada em evidências.


Palavras-chave: Avaliação, Paralisia Cerebral, Atividade Motora, Fisioterapia


Ggmfm and their use in the motor evaluation of children with cerebral palsy


The neurologic patient’s evaluation is a continuous process of collection of information that help with the planning of a therapeutic program. It was chosen for the study GMFM (Gross Motor Function Measure) that is an instrument that evaluates the wide gross motor function, in a quantitative way, destined to children initially with CP (Cerebral Palsy). The objective of this study was to present a literature revision about GMFM and their use in the motor evaluation of children with CP in different research’s proposals. The methodolody of this work consisted of a bibliographical research in the data bases Medline, Proquest and Ovid, as well as in articles and books, trying to find references related to the evaluation instrument. Inside of the chosen population it was observed that GMFM has been applied to compare clinical and physiotherapic techniques and procedures. As GMFM is treated of a functional and quantitative evaluation, therapists and relatives visualize the child’s functional motor potential better. However, the qualitative evaluation, that is, the quality with that the child carries through the activities is not described .They should remember that each one has its particularities and they are considered complemental one of the other to aid in the elaboration of the therapeutic goals. The use of evaluation measures still is not part of the professionals physiotherapists’ day by day, that can be due to the time spent for such procedures or to the own ignorance of those evaluation methods and of as it applies them; but to have an approach based on evidences, the evaluation system is absolutely important.


Keywords: Evaluation, Cerebral Palsy, Motor Activity, Physiotherapy



Texto completo em PDF