URBE - Revista Brasileira de Gestão Urbana
article

URBE - Revista Brasileira de Gestão Urbana, v.9, n.1, 2017.

Urbanismo comercial em Phoenix: um estudo de quatro formatos comerciais no Arizona


Carlos José Lopes Balsas

A relação entre as atividades comerciais e o crescimento das cidades já vem de longa data. No decorrer dos tempos, essa relação resultou em diferentes formatos comerciais e foi mais ou menos espontânea ou planejada consoante as necessidades das pessoas, as tecnologias de produção e de distribuição, as técnicas de armazenamento e venda e a capacidade de inovação das sociedades. A área metropolitana de Phoenix, no Estado do Arizona, Estados Unidos, é um caso de estudo interessante pela sua rápida e recente evolução na construção de uma mistura de formatos tradicionais, modernos e pós-modernos, assim como pelas transformações e adaptações decorrentes da crise financeira global de 2008. Este estudo revê as características de quatro formatos comerciais na área metropolitana de Phoenix (o mercado público de Phoenix, um lifestyle center em Scottsdale, o centro comercial Tempe Market Place em Tempe e uma área comercial no terminal quatro do aeroporto internacional Sky Harbor) e discute um conjunto de quatro ilações para o futuro do urbanismo comercial no mundo ocidental: local-global; material-imaterial; essencial-dispensável e autêntico-ilusório.


Palavras-chave: Urbanismo. Comércio. Regeneração. Arizona, EUA.


Commercial urbanism in Phoenix, AZ: a study of four commercial formats in Arizona


The flourishing of commerce has always influenced the development and growth of cities. Overtime, this relationship has given rise to the emergence of spontaneous and planned commercial formats, depending on people’s needs, technologies of production and distribution, sale and storage techniques and the technical innovation of firms. The Phoenix metropolitan area in Arizona is a complex case study due to its recent commercial developments with a mix of modern and postmodern formats and the transformations and adaptations resulting from the 2008 global financial crisis. This paper analyzes the characteristics of four commercial formats in the Phoenix metropolitan area (the Phoenix public market, a “lifestyle center” in Scottsdale, the Tempe Market Place in Tempe, and the commercial area of Sky Harbor’s terminal 4) and discusses a set of four implications for the future of commercial developments in the western world: local – global, material – sensorial, essential – dispensable, and authentic – illusory.


Keywords: Urbanism. Commerce. Regeneration. Arizona, USA.



Texto completo em PDF